Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 14 de maio de 2017

ANISOTA VIRGINIENSIS - (Drury, 1773)


. Características: Esta borboleta nocturna pertence á família dos Saturnídeos (Saturniidae), e possui um leve dimorfismo sexual. Assim o macho possui asas de cor castanho-violáceo, com uma pinta branca no centro de cada asa anterior, nas quais possui uma pequena áerea transparente. O seu corpo é felpudo e castanho. A fêmea possui asas castanho-ocre, com uma faixa transversal rosa-púrpura nas asas anteriores que atravessa o centro das asas até ás extremidades. Possui de igual forma uma pinta branca no centro de cada asa anterior. O seu corpo é amarelo ocre, sendo esta maior que o macho. A sua envergadura varia entre os 4,5 e os 6,5 cm de comprimento.


. Habitat: Habita florestas de folha caduca onde existam carvalhos, bem como parques, e zonas arborizadas. Distribui-se por todo o Este dos E.U.A.

. Período de voo: Voa de Junho a Julho numa geração nas regiões mais a Norte, e de Maio a Setembro em duas gerações nas regiões mais a Sul. O tempo de vida da borboleta é relativamente curto, cerca de 10 a 12 dias, tempo esse gasto exclusivamente para encontrar parceiro e reproduzir-se para continuação da espécie.











. Alimentação: As lagartas são gregárias vivendo em grupos nos primeiros estágios de vida, quando chegam ao último instar, começam-se a isolar e procuram um lugar para pupar. São de cor verde-acastanhado, pontilhadas com minúsculos grânulos de cor branca e curtos espinhos pretos sobre a pele. Apresentam ainda duas listras de cor rosada na zona lateral do corpo e dois longos espinhos pretos no primeiro segmento a seguir á cabeça. Alimentam-se de folhas de várias espécies de carvalhos (Quercus). Na fase da metamorfose descem até ao solo, onde procuram um local para pupar, normalmente enterram-se no subsolo. A última geração nas regiões mais a Sul hiberna no estado de pupa, para emergirem na Primavera seguinte.








. Observação importante: Como todos os Saturnídeos esta espécie também não se alimenta no estado adulto devido a possuir um aparelho bucal rudimentar. Por isso, vai gastando as reservas de energia acumuladas no seu organismo enquanto era lagarta. Existem cerca de 13 espécies do género Anisota. 

video





Sem comentários:

Enviar um comentário