Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 1 de novembro de 2015

HYALOPHORA CECROPIA - (Linnaeus, 1758)



. Características: Sendo uma das maiores e mais vistosas borboletas nocturnas da América do Norte, esta borboleta pertence á família dos Saturnídeos (Saturniidae). As suas asas são acinzentadas, atravessadas por uma faixa de cor castanho-avermelhado e branco, que atravessa o centro das quatro asas. Também no centro de cada asa apresenta uma mancha em forma de meia-lua de cor castanho-avermelhado com núcleo branco. As suas extremidades são sombreadas com pequenas manchas negras e uma linha ondulada que as separa. A face inferior é idêntica á superior. O seu corpo é peludo e o seu abdómen tem faixas de cor vermelho-acastanhado e branco. Ambos os sexos são idênticos, no entanto, o macho diferencia-se da fêmea por possuir as antenas mais largas pectinadas, enquanto a fêmea possui um abdómen mais volumoso, arredondado, e é maior que o macho. A sua envergadura varia entre os 12 e os 16 cm de comprimento.


. Habitat: Habita florestas de folha caduca e zonas ribeirinhas, distribuindo-se pelo Norte da América até á Florida.


. Período de voo: Voa desde Maio até início de Julho, numa geração.











. Alimentação: As lagartas ao longo do seu crescimento passam por várias mudas e o seu aspecto vai-se alterando. Assim começam por ser negras cobertas com pequenos espinhos, depois tornam-se amarelas com espinhos pretos, a seguir os tubérculos espinhosos tornam-se amarelos na parte superior e azuis claros na zona lateral do corpo, destacando-se quatro de cor vermelha na parte superior junto á cabeça. Por fim tornam-se verdes azuladas. Alimentam-se de vários tipos de árvores e arbustos como Acer, Prunus, Betula, Cornus, salix, entre outras. Na fase da metamorfose as lagartas constroem um resistente casulo de seda de cor acastanhada que tecem entre a folhagem da planta hospedeira. A crisálida hiberna.











. Observação importante: Como todos os Saturnídeos, esta espécie tem uma vida relativamente curta, pouco mais de uma semana. Como não têm aparelho bucal ou espiritrompa, não se pode alimentar. Assim vão gastando as energias acumuladas enquanto eram lagartas, e a sua única função é reproduzir-se para a continuação da espécie. As fêmeas vão libertando feromonas sexuais para atrair os machos, que por sua vez, podem localizá-las a grande distância através das suas grandes antenas plumosas. Á noite podem ser atraídas pela luz artificial.




video





2 comentários: