Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 7 de agosto de 2016

PAPILIO POLYMNESTOR - (Cramer, 1775)



. Características: Também conhecida por "blue mormon" ou "mórmon azul", esta elegante borboleta pertence á família dos Papilionídeos (Papilionidae). As suas asas anteriores são negras, atravessadas por uma faixa de cor branco-azulado com nervuras negras. As asas posteriores são azuis-claras com nervuras negras e duas fileiras de grandes pintas negras, que terminam nas extremidades onduladas das asas. A face inferior é idêntica, mas em vez de possuir o tom azulado, estas são amareladas, possuindo também junto á zona discal da margem interna, algumas manchas de cor vermelha. A fêmea distingue-se do macho por ser castanho-escura acinzentada, e pelo tom azulado ser mais pálido ou mesmo branco. A sua envergadura varia entre os 11 e os 13 cm de comprimento.



. Habitat: É uma espécie endémica da Índia e do Sri Lanka. Habita as clareiras e orlas das florestas tropicais e subtropicais, bem como jardins públicos arborizados e margens de rios, onde os machos costumam pousar no solo húmido para absorver os sais minerais.


. Período de voo: Voa durante todo o ano, mas é mais frequente durante durante a época das monções.

























. Alimentação: A lagarta nos primeiros instares de vida assemelha-se ao excremento de ave, sendo castanho-esverdeada manchada de branco, com dois pares de espinhos ramificados, um atrás da cabeça e outro no último segmento do corpo. Á medida que vai crescendo vai perdendo estes espinhos e a sua cor e aspeto vai mudando, tornando-se verde com duas faixas diagonais brancas na zona lateral do corpo e outras duas no dorso no terceiro segmento a seguir á cabeça, onde possui desenhos semelhantes a escamas e duas manchas em formas de olhos. Vista de frente, assemelha-se a uma pequena serpente, dando-lhe assim um aspeto intimidador. Como todos os Papilionídeos, possui atrás da cabeça um órgão bifurcado chamado de osmeterium, que projeta para fora do corpo sempre que se sente ameaçada. Alimenta-se de árvores e arbustos da família Rutaceae entre as quais; Atalantia racemosa, Atalantia wightii, Glycosmis arbórea, Paramigyna monophylla, Citrus grandis, Citrus limon etc. Na fase da metamorfose a lagarta tece uma cinta de seda á sua volta, onde se prende a um ramo ou folha da planta hospedeira, para se transformar em crisálida. A crisálida possui duas variantes de cor, podendo ser verde ou acastanhada, dependendo do meio em que se encontra e para obter uma melhor camuflagem. 



































. Observação importante: A borboleta é considerada símbolo turístico do estado de Maharashtra, na Índia. É das poucas espécies de Papilionídeos que não possui caudas nas asas posteriores. 



video






Sem comentários:

Enviar um comentário