Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 10 de julho de 2016

PAPILIO DEMOLEUS - (Linnaeus, 1758)


. Características: Também conhecida vulgarmente por "papilio-limão", esta borboleta pertence á família dos Papilionídeos (Papilionidae). As suas asas são negras, com uma larga faixa de manchas branco-creme irregulares, que se estendem do centro da zona basal das asas até ás suas extremidades. Possui também quatro ocelos, dois em cada asa posterior. Um azul contornado a negro junto á margem exterior, e outro tricolor na margem interna na zona basal, de cor vermelho, azul e negro. A face inferior é o contrário da superior ou seja, possui um fundo branco-creme manchado de negro e apresenta uma faixa vertical irregular de cor alaranjada que atravessa ambas as asas. Ambos os sexos são idênticos e a sua envergadura varia entre os 6 e os 8 cm de comprimento.


. Habitat: Pode ser encontrada em vários habitats, desde as florestas tropicais e subtropicais, ao longo das margens dos rios, praias, savanas, terrenos agrícolas principalmente aqueles cultivados com espécies cítricas e jardins, até aos 1900 metros de altitude. Em todo o Sudeste Asiático até á Austrália. A espécie também foi introduzida na América Central e no Caribe, onde por vezes se torna uma praga de Citrus.

. Período de voo: Voa durante todo o ano em várias gerações, mas é mais abundante depois das monções (depois da época das chuvas). Nas horas mais quentes do dia, juntam-se em pequenos grupos em zonas húmidas ao longo das margens de rios, para saciarem a sede sugando os sais mineralizados aí existentes.













. Alimentação: A lagarta nos primeiros instares assemelha-se ao excremento de ave, de cor negro-acastanhada e manchada de branco, apresentando pequenos espinhos na zona dorsal. Nos últimos instares torna-se verde, com faixas laterais transversais acastanhadas delineadas a branco e apresenta no terceiro segmento a seguir á cabeça duas pintas negras em forma de olhos falsos, que utiliza para intimidar os intrusos, encolhendo a cabeça e fazendo sobressair esses olhos. Além disso, e como todos os papilionídeos, possui um órgão bifurcado atrás da cabeça chamado de osmeterium, que projeta para fora do corpo sempre que se sente ameaçada, dando-lhe assim um aspeto de uma pequena serpente. Alimenta-se de várias espécies de Citrus da família Rutaceae, Rhamnaceae e também da família Fabaceae. Na fase da metamorfose tece uma cinta de seda á sua volta, onde se prende a um ramo, folha ou pedra. A crisálida tem duas variantes, podendo ser verde ou acastanhada, adotando assim uma camuflagem eficaz mediante o meio que a rodeia.














. Ao contrário de outras espécies de papilionídeos, esta, é uma das poucas espécies que não possui caudas nas asas posteriores. Esta espécie também está geneticamente programada para alimentar-se principalmente de flores azuis e roxas, deixando para último plano as outras de cores diferentes. Existem 6 subespécies do género demoleus.


video






Sem comentários:

Enviar um comentário