Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 17 de julho de 2016

ARGYNNIS HYPERBIUS - (Linnaues, 1763)



. Características: Vulgarmente conhecida por "fritilária-indiana" ou "fritilária-da-Índia", esta vistosa borboleta pertence á família dos Ninfalídeos (Nympalidae). Esta espécie possui dimorfismo sexual, ou seja, existem diferenças acentuadas entre macho e fêmea, quer no tamanho, cor ou padrão. Assim o macho é de cor amarelo-alaranjado, com numerosas marcas e pintas negras espalhadas por toda a área das asas. As extremidades das asas posteriores são dentadas e delineadas a negro com finas lúnulas de tons azulados. A fêmea por sua vez é maior que o macho, com a diferença da zona apical das asas anteriores que são negras-azuladas com reflexos violáceos, atravessadas por uma pequena faixa de manchas brancas. As asas posteriores são igualmente delineadas a negro com finas lúnulas azuis. A face inferior é marcada por pequenas manchas de cor verde-oliva em ambos os sexos. A sua envergadura varia entre os 6 e os 8 cm de comprimento.



Habitat: Habita as zonas húmidas e costeiras como praias, estuários, zonas pantanosas, onde as suas plantas hospedeiras se desenvolvem. Desde a Índia, Sudeste Asiático, Japão e Austrália.


. Período de voo: Voa durante quase todo o ano em várias gerações. 























Alimentação: A lagarta é de cor negra com vários espinhos pretos a partir do quarto segmento a seguir á cabeça, estes tornam-se vermelho-rosados ao longo do corpo com pontas pretas. Possui também uma larga risca longitudinal sobre o dorso de cor laranja. Alimenta-se de várias espécies de violetas entres as quais; Viola betonicifolia, Viola hederácea, V. caespitosa, V. yedoensis, V. formosana, V. nagasawai, V. philippica, V. tricolor, V. verecunda. Na fase da metamorfose a lagarta tece um ponto de seda numa folha, ramo ou pedra, fixando-se de cabeça para baixo para se transformar em crisálida.


























Observação importante: O seu número pode variar de ano para ano, dependendo da abundância das suas plantas hospedeiras. Existem cerca de 25 espécies do género Argynnis e 10 subespécies hyperbius.

video


video






Sem comentários:

Enviar um comentário