Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 7 de setembro de 2014

MANIOLA JURTINA - (Linnaeus, 1758)



. Características: Vulgarmente conhecida por «borboleta-loba», Maniola jurtina é uma borboleta bastante comum e pertence á família dos Ninfalídeos (Nymphalidae). A coloração das suas asas é distinta entre os dois sexos. Os machos apresentam a face superior das asas de cor castanho-escuro quase negro, aveludado, com um ocelo negro de pupila branca no ápice das asas anteriores. As fêmeas por sua vez são castanhas, um pouco mais claras que os machos, apresentando de igual forma ocelos de pupila branca, mas  possuem manchas alaranjadas nas asas anteriores que vor vezes se prolongam até ás posteriores, dependendo dos indivíduos. A face inferior é idêntica entre os sexos com a característica pupila nas asas anteriores, no entanto, os machos possuem as asas posteriores de cor cinza-acastanhado quase uniforme e com três ou quatro minúsculos ocelos negros. Enquanto as fêmeas mostram duas zonas claramente delimitadas e não possuem estes minúsculos ocelos. As fêmeas são ligeiramente maiores que os machos. A sua envergadura varia entre os 4 cm e os 5,2 cm de comprimento.



. Habitat: Habita as clareiras dos bosques, margens de florestas, pinhais, prados, até aos 1800 metros de altitude. Em toda a Europa, Ásia, e Norte de África.


. Período de voo: Voa de Maio a Setembro numa geração, podendo ocorrer uma segunda geração em anos favoráveis.








. Alimentação: As lagartas são verdes com minúsculos pêlos esbranquiçados, e possuem uma linha também esbranquiçada de cada lado do corpo. Discretas, alimentam-se de várias gramíneas como; Poa trivialis, Poa pratensis, Festuca, Agrotis, Dactylis glomerata, Brachypodium sylvaticum, Milium, Lolium, Alopecurus, etc. Na fase da metamorfose a crisálida fica suspensa de cabeça para baixo, presa aos caules ou folhas das plantas de que se alimenta. A lagarta pode hibernar.









. Observação importante: Os machos aparecem muito mais cedo que as fêmeas e são mais activos que estas, percorrendo mais áreas em voo, enquanto as fêmeas permanecem nos arredores do local em que nasceram.




video




Sem comentários:

Enviar um comentário