Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 27 de julho de 2014

DESFLORESTAÇÃO NA AMAZÓNIA AUMENTA 358% SEGUNDO DADOS DO IMAZON



. Segundo o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazónia (Imazon), que indica tendências e alertas de desflorestamento, em Junho deste ano (2014), a destruição de florestas foi 358% maior do que o registado no mesmo mês do ano passado. Com isso foram perdidos 843 quilómetros quadrados de mata, o equivalente a 84,3 mil campos de futebol.
O maior avanço aconteceu nos estados do Acre, onde houve aumento de 262%, e em Roraima, que registou 254% de crescimento. Estas são as regiões da Amazónia que estiveram menos cobertas por nuvens no período, o que permitiu ao SAD a visualização de áreas maiores, possibilitando ao sistema identificar desflorestamentos que antes estavam "encobertos". O SAD detectou ainda, o aumento de desflorestamento no Amazonas (18%) e em Rondônia (13%).
A situação ainda é mais grave pois, de acordo com o Imazon, mais de 25% dos alertas de desflorestação ocorreram dentro de Unidades de Conservação (UCs). É importante ressaltar que o SAD faz um levantamento preliminar, que visa sinalizar as autoridades sobre possíveis focos de desflorestação, para serem verificados no local. O sistema usa como base imagens de satélite com baixa resolução, que identificam apenas devastações maiores que 25 hectares. Levando em conta que historicamente mais de 60% da desflorestação bruta na Amazónia é realizada em pequenas áreas espalhadas por todo o seu território, a situação no terreno costuma a ser ainda mais grave do que apontam os dados do SAD, o que é comprovado pelos números do Projecto de Monitoramento do Departamento na Amazónia Legal (Prodes), sistema oficial de monitoramento de desmatamento que o Ministério de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente divulga anualmente.






. Fascínio e Destruição

. Segundo declarações do Greenpeace:


" Em 1999 chegamos á Amazónia para investigar a exploração ilegal de madeira. Não saímos mais. Depois de muitas pesquisas e ameaças de morte, continuamos em campo. Aliados ás comunidades locais, identificamos áreas sob pressão de desmatamento e denunciamos os responsáveis. Lutamos para que a produção de gado e soja, os maiores vectores de devastação, parem de avançar sobre a floresta. Em 2014, voltamos a tratar do tema da exploração ilegal de madeira denunciando as fraudes no sistema que controla o sector..." Afirmou a organização ambiental!




. Membros do Greenpeace interagindo.




. Hoje a sociedade civil alcançou uma marca muito importante: 1 milhão de assinaturas pedindo o fim do Desmatamento Zero no Brasil. Esse marco é um sinal de que o povo quer mudanças no que diz respeito ás questões ambientais.







. As florestas são responsáveis por conservar a biodiversidade, a estabilidade climática e os valores culturais. Vamos lutar por um mundo melhor, mais verde e mais limpo. Vamos salvar o pulmão da Terra antes que seja tarde demais....








domingo, 20 de julho de 2014

NOCTUA PRONUBA - (LINNAEUS, 1758)



. Características: É uma borboleta relativamente comum, e pertence á família dos Noctuídeos (Noctuidae). As asas anteriores são bastante variáveis, indo do castanho-claro ou ocre, até ao castanho-escuro. Apresenta também duas pequenas manchas anelares reniformes. As asas posteriores são amarelas com uma faixa marginal preta. A sua envergadura varia entre os 5 cm e os 5,8 cm de comprimento.





. Habitat: Podemos encontra-la nas orlas das florestas, jardins, parques, prados e pântanos, até aos 3000 metros de altitude. Em toda a Europa, Ásia e Norte de África.


. Período de voo: Voa de fins de Maio a Setembro, em várias gerações. 












. Alimentação: A lagarta é verde ou acastanhada, com duas linhas tracejadas de cor preta ao longo da zona dorsal. É considerada uma espécie nociva, pois causa danos nas hortas e jardins. A lagarta hiberna e nos dias de Inverno mais amenos pode interromper a hibernação para se alimentar. Alimenta-se de várias plantas como gramíneas e hortícolas, entre as quais; alface, tomate, espinafre, cenoura, beterraba, brassica, dália, gladíolo, plantago, poaceae, prímula, dente-de-leão (Taraxacum), allium, crisântemo entre outras. Na fase da metamorfose enterra-se no subsolo onde irá pupar.








. Observação importante: É uma espécie nociva pois causa danos nas hortas e jardins. Por vezes desloca-se em grandes números e é atraída pela luz artificial. 



video




sábado, 12 de julho de 2014

PHLOGOPHORA METICULOSA - (Linnaeus, 1758)



. Características: De aspecto inconfundível esta borboleta pertence á família Noctuidae. É uma espécie nocturna que durante o dia pode ser vista em repouso nas folhagens das árvores ou jardins. Possui uma forma triangular e quando está em repouso as asas ficam dobradas nas extremidades dando-lhe um aspecto ondulado e de folha seca.
As asas posteriores possuem desenhos de cor castanho-azeitona, com duas faixas transversais ao centro que convergem entre si, formando um triângulo. As extremidades das asas são recortadas. As asas posteriores são esbranquiçadas com finas linhas transversais acastanhadas. Apresenta também na zona do tórax uma pequena protuberância que faz lembrar a casca das árvores. A sua envergadura varia entre os 4,5 cm a 5 cm de comprimento. Ambos os sexos são idênticos.



. Habitat: Habita zonas húmidas como várzeas, lameiros, vales húmidos, regiões baldias, clareiras de florestas mistas de folha caduca, jardins abandonados, parques etc. No Alpes chega até aos 2000 metros de altitude. Em toda a Europa, Ásia Central e Norte de África.


. Período de voo: Voa entre Maio a Outubro em várias gerações. É considerada uma espécie migratória. Desloca-se anualmente desde o Sul da Europa, sobrevoando os Alpes até aos países mais nórdicos.  












. Alimentação: As lagartas podem apresentar duas cores, ou são verdes ou acastanhadas com ténues linhas oblíquas e um fino tracejado de cor branco na zona dorsal. Alimentam-se de várias plantas entre as quais; urtigas, gerânios, framboesas, fetos, silvas, salgueiros, rumex, lamium, dahlia, senécio e muitas outras. Na altura da metamorfose a lagarta enterra-se no subsolo ou junto aos caules das plantas onde constrói um frágil casulo de seda. A lagarta hiberna.






. Observação importante: O seu aspecto e padrão de cor dão-lhe uma camuflagem eficaz entre a folhagem seca e os troncos das árvores. É atraída pela luz artificial.





video




domingo, 6 de julho de 2014

AUTOGRAPHA GAMMA - (Linnaeus, 1758)



. Características: Vulgarmente conhecida por "Y-de-prata", esta borboleta nocturna pertence á família Noctuidae. As suas asas anteriores possuem um sombreado castanho-acinzentado e violácea, no qual no seu centro exibe um sinal prateado e em forma de Y, daí o seu nome vulgar. As asas posteriores são castanho-acinzentadas com uma faixa escura nas suas extremidades. Possui ainda na zona do toráx duas saliências ou tufos que se assemelham á casca das árvores. A sua envergadura varia entre os 4 cm e 4,5 cm de comprimento.



. Habitat: Habita florestas com árvores de folha caduca, pradarias e jardins até ás aos cumes mais elevados das montanhas. Em toda a Europa, Ásia e Norte de África.


. Período de voo: Voa de Maio a fins de Setembro em várias gerações. É considerada uma espécie migratória, pois na Primavera desloca-se desde o Norte de África e Sul da Europa, para o Norte, chegando até á Islândia, Gronelândia e Finlândia, com enormes invasões que ocorrem em alguns anos. As que se vão fixando mais a Sul procriam, e a geração seguinte continua a sua trajectória até ás regiões mais a Norte, mas não sobrevivem ao rigoroso Inverno.











. Alimentação: As lagartas são verdes com minúsculas manchas e riscas muito finas de cor esbranquiçada, sobressaindo ainda uma linha mais acentuada de cada lado do corpo, que é revestido por minúsculos pêlos.

Alimenta-se de várias plantas entre as quais; ervilha (Pisum sativum), beterrava (Beta vulgaris), repolho (Brassica oleracea), trevos, alfafa (Medicago sativa), trifolium pratensis, cenoura (Daucus carota), salva (Salvia pratensis), dente-de-leão (Taraxacum officinale), urtigas (Urtica). Na fase da metamorfose a lagarta constrói um casulo de seda que adere á planta. A lagarta hiberna.







. Observação importante: Alguns indivíduos possuem uma tonalidade de cor um pouco diferente de outros, dependendo do clima em que se desenvolvem. A sua forma e padrão de cor, dão-lhe uma boa camuflagem. Sendo uma espécie nocturna, também é comum encontrá-la a esvoaçar durante algumas horas do dia.





video