Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 5 de junho de 2016

CYRESTIS THYODAMAS - (Boisduval, 1836)


. Características: Vulgarmente conhecida por "borboleta-mapa", esta borboleta pertence á família dos Ninfalídeos (Nymphalidae). A face superior das suas asas são brancas atravessadas por numerosas linhas irregulares transversais de cor preta, e pequenas manchas em forma de ocelos de cor ocre junto ás extremidades inferiores das asas anteriores, e extremidades da margem interna das asas posteriores, que acabam em duas pequenas caudas. A face inferior das asas é idêntica. Ambos os sexos são idênticos e a sua envergadura varia entre os 4,5 e os 5,5 cm de comprimento.


. Habitat: Distribui-se pelo Norte da Índia, Sul e Sudeste Asiático. Habita trilhos e orlas de florestas, bem como locais húmidos como margens de rios e pedreiras, até aos 900 metros de altitude. Os machos são muitas vezes vistos em pequenos grupos ao longo das margens dos cursos de água, cobertos de seixos, absorvendo os sais mineralizados. Eles são bastante activos e de difícil abordagem, mas uma vez pousados no solo húmido, podem permanecer no local por vários minutos. As fêmeas são vistas com menos frequência, encontrando-se por vezes ao longo dos trilhos da floresta ou alimentarem-se do néctar das flores.

. Período de voo: Pode ser encontrada ao longo de todo o ano, mas é mais abundante entre os meses de Fevereiro, Março, Abril, Maio e Outubro, Novembro.











. Alimentação: A lagarta desta espécie tem um aspecto muito curioso e confunde-se facilmente com a sua planta hospedeira. É variegada com faixas castanho-escuras e verde-claro, e possui quatro longos apêndices espinhosos, dois em forma de chifres na cabeça, outro a meio da zona dorsal, e um último no último segmento anal. Alimenta-se de várias espécies de figueiras como; Ficus bengalensis, Ficus racemosa, Ficus nemoralis, Ficus glomerata e Ficus religiosa. Na fase da metamorfose a lagarta tece uma "almofada" em seda onde se fixa de cabeça para baixo para se transformar em crisálida.
















. Observação importante: Existem cerca de 25 espécies do género Cyrestis.


video






Sem comentários:

Enviar um comentário