Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 12 de julho de 2015

RHODOMETRA SACRARIA - (Linnaeus, 1767)



. Características: De aspecto inconfundível, esta pequena borboleta nocturna pertence á família dos Geometrídeos (Geometridae). As suas asas são de cor amarelada ou creme, com uma risca de cor rosa que atravessa as asas anteriores na diagonal até ao seu ápice. As posteriores são esbranquiçadas. As fêmeas possuem uma coloração mais pálida, enquanto os machos possuem antenas pectinadas. De salientar que a sua pigmentação rosada pode variar de intensidade de indivíduo para indivíduo. A sua envergadura é de 2,5 cm a 2,8 cm de comprimento.



. Habitat: Vive em lugares quentes e secos, clareiras e orlas de florestas, matagais e pastagens de ervas secas. Em toda a Europa, África e grande parte da Ásia.


. Período de voo: De Abril a Outubro em várias gerações.









. Alimentação: A lagarta pode apresentar várias tonalidades de cor dependendo do habitat em que se encontra. Pode ser verde com marcas castanho-avermelhadas ao longo do dorso, castanho-claro com marcas e traços castanho-escuro, ou castanho-acinzentada. É esguia e comprida, assemelhando-se a um pequeno pau, ficando assim perfeitamente camuflada no seu habitat. Alimenta-se de várias plantas entre as quais; Polygonum, Taraxacum offcinale, Rumex, Anthemis, Emex, Oxygonum sinuatum, entre ouras. A lagarta transforma-se em crisálida no solo. A última geração hiberna como crisálida.








. Observação importante: Quando está em repouso adopta uma postura (côncava), com a cabeça inclinada para baixo, fazendo lembrar uma estátua ou figura religiosa, daí o seu nome (Sacraria). Á noite é atraída pela luz artificial.



video




2 comentários:

  1. Olá Fernando!
    Costumo ver muitas borboletas, mas as lagartas nunca encontro. Boa postagem, gostei!

    ResponderEliminar
  2. É verdade! As borboletas desta espécie são muito comuns nesta altura, mas as lagartas estão muito bem camufladas adoptando uma posição semelhante a pequenos e finos paus entre as plantas, tornando-se assim muito difíceis de localizar. Abraço!

    ResponderEliminar