Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 29 de março de 2015

CACYREUS MARSHALLI - (Butler, 1898)



. Características: Também conhecida por «borboleta-do-gerânio», esta borboleta de reduzidas dimensões pertence á família dos Licenídeos (Lycaenidae). A face superior das suas asas são de cor castanho-bronze, com os bordos tracejados de branco. Possui ainda nas extremidades das asas posteriores uma pinta preta e duas finas caudas. Na face inferior apresenta um padrão manchado de castanho-acinzentado, com faixas brancas. Ambos os sexos são idênticos, sendo a fêmea ligeiramente maior que o macho. A sua envergadura varia entre os 2,3 cm e os 2,7 cm de comprimento.



. Habitat: Habita os campos e prados floridos, jardins e estufas, onde exista a sua planta hospedeira. Até aos 1200 metros de altitude. No sul da Europa e África do Sul.


. Período de voo: Voa de Março a Outubro, em várias gerações.










. Alimentação: As lagartas são verdes claras no início, tornando-se mais escuras e apresentando por vezes uma risca de tons rosado na zona dorsal e lateral do corpo, que é coberto por finos pêlos brancos. Alimentam-se exclusivamente de sardinheiras (Pelargonium) ou Gerâneos, provocando sérios danos ás plantas, podendo destruir por completo uma planta inteira numa só geração. No início as lagartas começam por se alimentar dos botões das flores, de seguida perfuram os caules tenros da planta, alimentando-se por dentro e fazendo verdadeiras galerias, passando depois para as folhas. Na fase da metamorfose, a lagarta transforma-se em crisálida prendendo-se a uma folha ou caule da planta hospedeira, através de uma cinta de seda. Um facto curioso é que a crisálida é quase ou tão peluda quanto a lagarta.







. Observação importante: Esta espécie é originária da África do Sul, foi introduzida acidentalmente na Europa por importações de Pelargonium (planta de cultivo ornamental) e espalhou-se rapidamente nos últimos anos no Sul da Europa (principalmente na Espanha, França, Itália) atingindo já as Canárias e sul da Suíça. Por não possuir nenhum predador ou parasita específico que controle a espécie, esta tem vindo a espalhar-se rapidamente.




video





Sem comentários:

Enviar um comentário