Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 4 de maio de 2014

GRAMMIA PARTHENICE - (Kirby, 1837)



. Características: Esta borboleta nocturna pertence á família Erebidae. As suas asas anteriores são negras, listradas com uma complexa rede de veios de cor bege. As posteriores são de cor laranja-rosa com pequenas manchas de cor negra nas suas extremidades. A sua envergadura chega a atingir os 7 a 7,5 cm de comprimento.






. Habitat: Encontra-se em campos e prados húmidos com flores, orlas de florestas etc. No Sudeste do Canadá e no Leste dos E.U.A.


. Período de voo: Voa de Junho a Setembro, em duas gerações.








. Alimentação: A lagarta é peluda, castanho-escura quase negra, com pequenas protuberâncias brilhantes de cor alaranjada e coberta com longos pêlos rígidos. A lagarta hiberna. Para se transformar em pupa, constrói um casulo entre a vegetação. Alimenta-se de Taraxacum, Vernonia, Silybum marianum, Astteracea e Plantago.






. Observação importante: Esta espécie como outras da sua família são tóxicas para os predadores. O padrão colorido das suas asas são um aviso de que são venenosas. O mesmo se passa com as lagartas, que podem causar irritação na pele. Como outras borboletas nocturnas, esta espécie é atraída pela luz artificial á noite.





video






2 comentários:

  1. Muita boa publicação!! Não conhecia esta borboleta...

    ResponderEliminar
  2. Obrigado! A família Erebidae é um grande grupo de borboletas nocturnas que em geral possuem padrões e coloridos idênticos. Existem outras subespécies muito parecidas a esta, é incrível a variedade! Temos que dar tempo ao tempo...pois o melhor ainda está para vir! Espera até veres, quando eu começar a publicar espécies exóticas de florestas tropicais. Lindíssimas, verdadeiras jóias da natureza. Abraço!

    ResponderEliminar