Este blog é dedicado a todos os amantes da Natureza e ao público em geral. Mas principalmente aqueles que se interessam pelo fascinante mundo dos Lepidópteros (Borboletas). Além de tudo, este blog é um guia onde o leitor poderá conhecer e identificar as mais variadas espécies de borboletas existentes um pouco por todo o mundo.

domingo, 15 de setembro de 2013

PONTIA DAPLIDICE - (Linnaeus, 1758)


. Características: Esta espécie pertence á família dos Pierídeos (Pieridae) e tem uma envergadura de asas de 4,5 cm a 5 cm. Na face superior a cor base é o branco, com manchas negras nas extremidades das asas anteriores e uma mancha isolada também de cor negra. Nas fêmeas que são ligeiramente maiores que os machos, estas apresentam um colorido idêntico. No entanto, possuem duas manchas negras isoladas em vez de uma nas asas anteriores, enquanto asa asas posteriores são igualmente manchadas de negro, produzindo assim um aspeto axadrezado. A face inferior é idêntica em ambos os sexos, manchada de verde-amarelado e branco.


. Habitat: Europa, Ásia e Norte de África. Vive em geral nas planícies e ocasionalmente em terrenos acidentados. A norte dos Alpes aparece só em locais quentes e secos. Nas montanhas até aos 2000 metros de altitude.

. Período de voo: De Abril a Agosto em várias gerações.







. Alimentação: As lagartas são de cor verde-acinzentada ou azulada, com duas riscas laterais de cor amarela ao longo do corpo. A presenta também numerosos pontos pretos e é revestida por minúsculos pelos. Alimentam-se de resedas e rinchão, além de várias crucíferas como o Sisymbrum, Turritis e Alyssum. A crisálida é cingulada, presa a um ramo ou muro. As crisálidas da última geração hibernam.





. Observação importante: Sendo uma espécie migradora, quase todos os anos ocorre uma migração. As borboletas voam para o Norte de África no Outono, e as que vivem na Europa Central são oriundas das regiões do Sul da Europa, onde se fixaram.



video





domingo, 8 de setembro de 2013

NYMPHALIS POLYCHLOROS - (Linnaeus - 1758)


Borboleta-dos-ulmeiros

. Características: A Nymphalis polychloros é uma borboleta de médio porte, mais conhecida por «borboleta dos ulmeiros» e pertence á família dos ninfalídeos (Nymphalidae). É uma borboleta vistosa, sendo a face superior das asas de cor laranja-avermelhado, salpicada de manchas pretas. Possui ainda lúnulas azuis no rebordo das asas posteriores. A face inferior é castanho-jaspeado, igualmente com lúnulas azuis no rebordo das asas como na face superior, produzindo assim uma camuflagem eficaz no meio que a rodeia. O colorido é idêntico em ambos os sexos. Por vezes pode ser confundida com outras espécies como a Aglais urticae ou a Vanessa cardui. A sua envergadura varia entre os 5,5cm e os 6 cm.


. Habitat: Em toda a Europa, Ásia e Norte de África. Principalmente em bosques até aos 1500 metros de altitude.

. Período de voo: De Março a Setembro em duas gerações.






. Alimentação: As lagartas são pretas com finas riscas castanhas e cobertas por numerosos espinhos. Vivem de forma gregária e alimentam-se de salgueiros, choupos e ulmeiros. Também árvores de fruto, o que seria a sua fatalidade.
A crisálida fica suspensa de cabeça para baixo, num ramo próxima ao solo, até o inseto adulto emergir.








. Observação importante: As borboletas nascidas na última geração hibernam durante os meses mais frios de Inverno. Nas fendas das árvores, edifícios antigos, sótãos, grutas etc. São atraídas por frutos maduros ou putrefatos e pela resina das árvores. Nos últimos anos, têm-se tornado raras devido á destruição do seu habitat, tais como o desaparecimento de árvores de folha caduca. A utilização de pesticidas contribuiu igualmente para a redução da sua população. Outrora esta espécie era considerada uma ameaça para os pomares, hoje é uma das espécies incluída na «Lista Vermelha».


video




segunda-feira, 2 de setembro de 2013

MUSEU DE HISTÓRIA NATURAL DA FLÓRIDA


. O Museu de História Natural da Flórida (Florida Museum of Natural History) está localizado na cidade de Gainesville, na Flórida. O museu tem mais de 30 milhões de espécies, entre os quais, anfíbios, aves, borboletas, peixes mamíferos, moluscos, répteis, plantas e animais fósseis.
Dentro do museu também está localizado o Centro McGuire Lepidoptera e Biodiversidade (McGuire Center for Lepidoptera and Biodiversity). Este centro serve de funções de educação pública e pesquisa, e abriga uma coleção de mais de 6 milhões de espécies de borboletas e traças, tornando-se uma das maiores coleções de lepidópteros do mundo, rivalizando assim com o Museu de História Natural de Londres, na Inglaterra. A coleção inclui espécies extintas, e começou com cerca de 4 milhões de espécimes, com espaço para expansão significativa. 

 
. Centro McGuire Lepidoptera e Biodiversidade.
 

 
. Os pesquisadores e cientistas Akito Kawahara, Andrei Sourakov e Keith Willmot, que trabalham no museu na área dos lepidópteros, explicam o seu fascínio pelo mundo dos insetos e o que os levou a entrar nesta área de pesquisa. Assista aos vídeos:


video

video

video


- Butterfly Rainforest -


. O Centro McGuire também inclui o espaço Butterfly Rainforest. Este espaço está anexado ao museu e tem uma área de 6400 metros quadrados. É um local fechado ao ar livre, onde oferece um ambiente tranquilo, exposto a condições climáticas típicas da Flórida. Com caminhos sinuosos através de uma paisagem tropical exuberante, com cascatas de água e uma vasta variedade de plantas e animais. Os visitantes podem observar várias espécies de aves, peixes, tartarugas e centenas de borboletas exóticas em voo livre.
The Butterfly Rainforest contém normalmente entre 60 a 80 espécies de borboletas e mariposas de várias partes do mundo. A população permanente tem em média 1000 borboletas, e vivem normalmente entre duas a cinco semanas. A exposição oferece diariamente a libertação de borboletas ás 14:00h e libertações adicionais aos fins de semana ás 15:00h e 16:00h, se o tempo o permitir. Os visitantes podem ainda observar várias espécies de borboletas tropicais a alimentarem-se de bandejas de frutas.
Em geral as borboletas têm sido criadas em cativeiros e quintas próprias de todo o mundo, vendidas e distribuídas, criando assim uma forma de "agricultura" sustentável que ajuda a proteger as espécies e os habitantes naturais da destruição e promover o crescimento económico local.






video


. Um local onde plantas e borboletas na mudança de estações, fazem com que cada visita seja única e cheia de novas descobertas. Uma visita a não perder!
(A exposição Butterfly Rainforest é permanente e exige taxa de entrada).